BOLETIM DE OCORRÊNCIAS

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Pioneirismo e tecnologia de ponta a serviço da nação


Militares conheceram todas as áreas de atuação da Nuclep, inclusive a construção de submarinos

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)
Desbravadora de mercados e responsável por conquistas tecnológicas importantes para a Nação. Assim a Nuclebrás Equipamentos Pesados S/A (Nuclep) é mais bem definida, já que foi criada para atender ao programa nuclear brasileiro, em 1975; foi a primeira empresa do país a produzir cascos semissubmersíveis para plataformas; e responsável pelos cinco primeiros submarinos construídos no país, com tecnologia alemã.
Essa visão foi compartilhada na quarta-feira (5), pelos militares do Centro de Máquinas do Centro de Instrução Almirante Wandenkolk, da Marinha do Brasil, no Rio de Janeiro, durante visita ao parque industrial, em Itaguaí. Para eles, a empresa destaca-se por sua grandiosidade e pelos equipamentos únicos que possui. O dinamismo da indústria mostra bem, segundo eles, o momento de transformação por que passa o país. “Essa é uma das maiores empresas do mundo, não apenas pelos equipamentos, mas também pelos projetos que desenvolvem. É importante conhecermos companhias com a qualidade que vimos aqui”, frisou o segundo tenente Ricardo Soernarmin Partoredjo, do Suriname.
O diretor industrial, Liberal Enio Zanelatto, ressaltou que a Nuclep é responsável pelo crescimento do conteúdo local no país. O pioneirismo da empresa mostrou que é possível apresentar material de qualidade e reiterou a importância de centros de excelência profissional no país. Hoje, cerca de 65% dos funcionários da indústria passaram pelo Centro de Treinamento Técnico (CTT), referência na área de qualificação industrial. “Somos uma empresa pioneira, desde a criação de um centro de formação profissional até a produção de equipamentos. A Nuclep é sinônimo de grande empresa estratégica, responsável por trazer para o país tecnologias de ponta”, reafirmou Liberal.

Troca de tiros e perseguição em Chaperó


Policiais militares do 24° BPM (Queimados) foram checar denúncia anônima, na Rua 3, bairro de Chaperó, na madrugada de sexta-feira (7), por volta das 4h,  de que homem armado havia tentado matar a ex-companheira. Ao checarem ao local, os militares foram surpreendidos por três homens que estavam em um Fiat Elba, de placa KTF 4230. De acordo com a polícia, os suspeitos teriam efetuado disparos na direção da viatura. Os PMs revidaram e um dos homens foi baleado.

Em fuga suspeitos colidem o carro em muro de residência FOTO CARLOS ROBERTO
Em fuga suspeitos colidem o carro em muro de residência FOTO CARLOS ROBERTO
Após o confronto, os suspeitos tentaram fugir no veículo alta velocidade. Ainda, segundo os militares, o condutor perdeu o controle da direção e bateu no muro de uma residência.
Dois ocupantes do carro conseguiram fugir a pé. O homem ferido foi socorrido por uma ambulância do Corpo de Bombeiros e levado em estado grave para o Hospital Municipal São Francisco Xavier.
Segundo informações colhidas na Delegacia de Itaguaí, o homem estaria com um projétil na cabeça e iria passar por cirurgia.

Jovem é assassinado a caminho do trabalho


Só neste começo de mês, Itaguaí já contabiliza dois homicídios na qual a polícia terá a missão de investigar e identificar os autores. Desta vez, um jovem identificado como Rafael da Silva Ribeiro, de 19 anos, foi alvejado a tiros na Rua Joaquim Ferreira da Costa, no bairro do Engenho. O crime aconteceu na manhã desta quinta-feira (6), por volta das 6h30.

Jovem foi identificado como Rafael da Silva Ribeiro, de 19 anos FOTO DIVULGAÇÃO
Jovem foi identificado como Rafael da Silva Ribeiro, de 19 anos FOTO DIVULGAÇÃO
Segundo testemunhas, a vítima ainda chegou a ser socorrida por uma equipe de resgate do Corpo de Bombeiros, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.  Médicos e enfermeiros do Hospital Municipal São Francisco Xavier fizeram todos os procedimentos necessários para salvar a vida do jovem, porém não obtiveram sucesso.
Familiares de Rafael estavam abalados e não souberam explicar os motivos de tamanha violência. O pai do jovem disse que ele estava a caminho do trabalho, quando foi morto. Policiais militares do 24° BPM (Queimados) registraram a ocorrência na 50ª DP (Itaguaí). Até o fechamento desta edição, nenhum suspeito foi identificado ou preso.